A adição no granel de Inibidores ou mesmo Retardadores de Corrosão fazem parte dos recursos técnicos e manejo dos Formuladores , no sentido de conduzir estas reações numa certa direção e polaridade, de maneira a aumentar a estabilidade do material de embalagem e da formulação , durante a vida útil do acabado em Aerosol.

Trata-se tecnicamente da adição de agentes quelantes , sequestrantes, substâncias que formam complexos e atraem os fluxos indesejáveis de elétrons para sí mesmos, evitando a corrosão indesejável dos metais da embalagem. A escolha depende de testes de estabilidades , verificação da eficácia e determinação da concentração de uso mínimamente segura , e aprovação de uso de tais substâncias dada alguma toxicologia , pelas autoridades sanitárias, apresentando algumas listas sem ter nenhuma pretensão de se esgotar o tema imenso, que necessita ser revisado e atualizado de tempos em tempos:

 

Inibidores Anódicos; que induzem a Polarização Anódica , retardando a perda de elétrons que leva a corrosão do Anodo. Nesta categoria temos os seguintes:

  • Benzoato de Sódio
  • Sorbato de Potássio
  • Benzoato de Amonio
  • Boratos orgânicos
  • Cromatos
  • Molybidatos
  • Nitrito de Sódio
  • Carbonatos
  • Fosfatos
  • Permanganatos
  • Tungstatos
  • Íons de Estanho
  • Silicatos

Inibidores Catódicos; que induzem a Polarização Catódica. Existem alguns sais inorgânicos  pouco ou nada solúveis, por vezes tóxicos, entre outros nada tóxicos e aprovados para uso em Cosméticos e Alimentos . Nesta categoria temos os seguintes:

  • Zinco
  • Manganês
  • Gelatina
  • Sarcosinatos
  • Estearatos de Sódio e outros ácidos graxos
  • Meta-Fosfatos em pH 6,5 a 7,0

 

Inibidores Anodico/Catódicos;com ação simultânea dependendo do meio em que estão:

  • Cocodietanolaminas
  • Cocodietanolamidas
  • Dietilamina
  • Morpholineos de baixo odor
  • Imidazolinas
  • Formaldeídos
  • Íons Hidroxílas
  • Hidróxido de Potássio
  • Hidróxido de Amonio
  • Trietanolamina TEA
  • Triisopropanolamina TIPA
  • Piperidinas
  • Octilaminas
  • Ureia
  • Benzotriazol
  • EDTA

 

Inibidores Polares Orgânicos; em geral aumentam a sobretensão do Hidrogênio ou formam um filme protetor. Quimicamente estão na classe dos seguintes compostos abaixo, contudo exigem testes que garantam que não estejam livres, ou seja, que estejam devidamente combinados/complexados,  para acabar funcionando como  agentes corrosivos.

  • Oxigenados
  • cetonas,
  • ácidos  
  • aldeídos
  • sulfonados
  • Nitrogenados tais como Aminas, piridinas , quinoleínas
  • AminoMetilpropanol AMP
  • Aminometilpropanediol

 

Inibidores Orgânicos de alto peso molecular; Formam uma camada porosa por sobre a superfície metálica aumentando a sua resistência. Seguem abaixo alguns dos mais notórios:

  • Dextrina
  • Silicones voláteis
  • Compostos orgânicos de origem animal e vegetal em meio acido , neutro ou alcalino
  • Nitrometano
  • Alcool Propargílico
  • PVP
  • PVP/VA
  • Resinas de Acrilatos

 

Tenha Compliance.

Seja Responsável.

Tudo tem de ser testado em Estabilidades. SEMPRE!

 

 

Todos os Direitos autorais deste trabalho são protegidos por lei. É autorizada reprodução parcial de trechos, desde que sempre seja citada a fonte. As considerações filosóficas refletem apenas a opinião do autor ,que não está nem aí,  com a hipocrisia do politicamente correto.